Crédito pessoal rápido – O que deve ter em atenção

Por: CrediSolutions

Interessado num crédito pessoal rápido que lhe dê em 48 horas entre 500€ a 75.000€ com um prazo de pagamento de 12 a 120 meses? Então, este artigo é para si! Mas não saia a correr rumo à primeira instituição financeira que encontrar, pois a pressa sempre foi inimiga da perfeição. Este empréstimo é célere, sim, mas não abdica de alguma investigação. Para o ajudar, aqui ficam os principais pressupostos a que deve dar atenção antes de assinar o contrato.

O crédito pessoal rápido é o tipo de empréstimo ideal para emergências, pois caracteriza-se por um processo de aprovação mais ágil e simplificado (menos de 48h), cujo pedido normalmente é feito online ou pelo telefone. Daí que as circunstâncias da vida levem cada vez mais portugueses a recorrerem a este tipo de crédito com frequência, pois é rápido. Ponto. Contudo, existem alguns cuidados a ter na aquisição de um empréstimo pessoal, já os riscos inerentes também devem ser levados em linha de conta.

O que é um crédito pessoal rápido?

É um empréstimo pessoal que se chama crédito pessoal rápido devido aos curtos prazos para aprovação. Destina-se a financiar a aquisição de bens ou serviços e é utilizado para diversos fins: saúde, estudos, remodelações, obras, viagens e até pagamento de dívidas em atraso, entre outros.

Como funciona o crédito pessoal rápido?

Se está com problemas financeiros ou simplesmente precisa de dinheiro para fazer obras na cozinha, pagar a universidade do seu filho, despesas médicas inesperadas do seu cônjuge ou simplesmente, não quer adiar mais aquela viagem de sonho, pode e deve procurar por um empréstimo pessoal rápido. É ideal para atender a diferentes necessidades que possam surgir no seu dia-a-dia. Mas o facto deste crédito funcionar de forma rápida, não quer dizer que prescinda da burocracia habitual. Nada disso! Trata-se de um financiamento normal, em que tem de apresentar uma série de documentação para que o banco ou a entidade financeira valide a sua taxa de esforço, entre outros elementos, e por isso para que o empréstimo possa cumprir com a rapidez que promete é mais adequado a clientes que precisem de quantias relativamente baixas. Vejamos de seguida os seus principais requisitos.

Clique aqui e conheça as vantagens do crédito pessoal rápido da CrediSolutions!

Calculadora com números acompanha do lado direito por post-it colorido e lápis

 

O que deve ter em atenção ao pedir um crédito pessoal rápido

Um empréstimo pessoal concedido num dia ou dois é uma solução atraente, não é verdade? Tão atraente que já nem quer prosseguir com a leitura deste artigo porque está em pulgas para fazer simulações online. Calma! Apesar de serem tentadores, estes créditos requerem atenção redobrada. Por isso, antes de tomar uma decisão final, conheça alguns conceitos e informações importantes:

Finalidade

Por ser extremamente fácil de obter, o crédito pessoal rápido pode influenciar negativamente algumas pessoas, levando-as a considerar este empréstimo como a solução para os seus problemas financeiros ou até para a satisfação dos seus desejos materiais. Porém, não deve solicitar um crédito pessoal rápido apenas porque deseja obter algum dinheiro extra. Um empréstimo (seja ele qual for) deve ter alguma finalidade e este, em especial, destina-se a situações mais urgentes e deve ser solicitado com consciência e tendo em conta as despesas mensais que já tem atualmente, e o valor que lhes vai acrescer com a nova prestação. Ou seja, é importante garantir que consegue suportar o valor deste novo encargo, sem que isso afete negativamente a sua situação financeira.

Também não é boa ideia pedir um empréstimo pessoal para fazer face a outras dívidas com outros créditos, pois o risco de entrar num ciclo vicioso é grande e com ele aumenta a dificuldade de quebrar a contratação de créditos. Mais uma vez, antes de decidir avançar para a contratualização de um crédito pessoal rápido, olhe para a sua situação financeira atual e verifique se tem realmente condições para efetuar os pagamentos das mensalidades, nas condições acordadas.

Valores

Os valores para este tipo de financiamento variam consoante o banco ou entidade financeira em causa, mas em média situam-se entre os 500€ e os 75.000€, montante mínimo e máximo, respetivamente. Contudo, não vá com muita sede ao pote porque nem todas as pessoas são elegíveis para um empréstimo de 75.000€!

Prazos

Também os prazos variam consoante o banco ou entidade financeira em causa e a finalidade e tipo de empréstimo, mas regra geral vão de 12 a 120 meses, sendo que tal como acontece nos créditos tradicionais, pode escolher o máximo de prestações em que quer devolver o dinheiro, mas atenção que, quanto mais tempo estiver a pagar, maiores vão ser os juros!

Taxa de juro

A taxa de juro aplicada ao seu crédito pessoal rápido vai variar consoante o montante e prazo de pagamento. Se procura pela melhor opção ao preço mais baixo, aconselhamo-lo a fazer várias simulações online em bancos e outras instituições de crédito. Repare que, o facto de existirem cada vez mais empresas especializadas na concessão de financiamento urgente, representa uma vantagem para si que está interessado num empréstimo, mas isso também o obriga a avaliar atentamente as opções existentes no mercado para encontrar as condições mais vantajosas.

E por falar em condições vantajosas… clique aqui e conheça a CrediSolutions.

TAEG

Dê especial atenção à TAEG (Taxa Anual Efetiva Global) quando for a comparar as propostas. Esta taxa engloba todos os encargos que irão ser somados ao seu financiamento: despesas de cobrança de reembolsos e pagamentos de juros, impostos, comissões e seguros obrigatórios e demais encargos com o crédito. Como tal – e porque difere de instituição para instituição – é útil perceber o seu valor, pois a TAEG também lhe vai permitir avaliar qual o banco ou instituição financeira que oferece as melhores condições.

 

Composição de imagem com câmara fotográfica, portátil e folha com cálculo de finanças

 

Taxa de esforço

A taxa de esforço é uma medida de análise do risco de crédito que relaciona o valor da prestação com os rendimentos do seu agregado familiar e que, no caso do crédito rápido, depois de tudo pago, não deve ser superior a 50%.
Para o banco ou instituição de crédito é um indicativo claro de que pode (ou não) assumir determinada prestação, para si é um indicativo que ajuda a perceber qual a parcela do seu rendimento que é ou vai ser destinada ao pagamento das prestações e qual o percentual de rendimento que fica disponível para fazer face às suas despesas do dia-a-dia.

Comissões

Embora seja um procedimento habitual, as comissões associadas a um crédito variam de instituição para instituição. Mas apesar de variarem, têm uma coisa em comum: vão aumentando exponencialmente. Por isso, tenha atenção as comissões (e negoceia-as), uma vez que as mesmas são aplicadas para pagamentos, levantamentos, transferências, comissão de abertura, comissão de dossier, comissão de avaliação, comissão de gestão, de amortização antecipada, etc.

Serviços extra

Muitas instituições que promovem créditos pessoais rápidos, fomentam a contratação de outros serviços extra (adesão à conta-ordenado, seguros ou planos de saúde ou agendamento automático de pagamentos por débito direto, etc) com o objetivo de baixar a TAEG do crédito. Porém, tem de fazer contas e ver se compensam, já que o valor que vai poupar com a descida da TAEG, pode ser inferior ao valor que vai ter de despender todos os meses.

Seguro

Avalie a viabilidade de fazer um seguro de proteção ao crédito. Apesar de encarecer a prestação mensal, pode ser bastante útil se se vir aflito para pagar a prestação, porque perdeu o emprego, por exemplo, pois permite uma isenção do pagamento das mensalidades normais durante 6 ou 12 meses (de acordo com o contrato assinado).

Atrasos no pagamento

Por vezes surgem imprevistos e pode acontecer que se atrase no pagamento das prestações, mas esteja consciente de que isso o vai sujeitar a juros de mora, e se não pagar durante algum tempo poderá ver o seu ordenado penhorado e o seu nome na lista da central de responsabilidade de créditos do Banco de Portugal.

Juros de mora

Os juros de mora são uma espécie de sanção sob a forma de taxa percentual que é aplicada em casos em que há um atraso do pagamento de um crédito e são determinados pela instituição onde contraiu o empréstimo.

Amortizações

E se a sua situação financeira se alterar? Se a sua remuneração aumentar? Se resolver fazer um crédito consolidado? Seja por que motivo for, pode decidir um dia mais tarde amortizar o empréstimo (ou seja, reduzir o valor da dívida através de pagamentos parciais ou totais). Por isso é melhor que dê atenção às considerações de amortização agora, antes de obter o financiamento.
Alguns créditos apresentam condições de amortização muito atrativas, e inclusive algumas entidades financeiras não cobram pela amortização antecipada do crédito. Outras cobram entre 0,5% a 1%, logo, esta é uma questão que deve ser considerada no momento de decidir o crédito pessoal rápido.

Contrato

E por fim, o nosso último e derradeira conselho vai para a leitura do contrato. Lá porque tem a palavra “rápido” no nome não significa que este empréstimo tenha um contrato com meia dúzia de linhas que pode ler na diagonal. Especialistas na matéria dizem que qualquer contrato deve ser lido três vezes: primeiro uma leitura simples; segundo uma leitura capaz de esclarecer algumas dúvidas que tenham restado da primeira e terceiro, uma leitura que assegure que não restam dúvidas da segunda.

Rapariga em frente a computador portátil com calculadora nas mãos

Do nosso lado ficaram os principais cuidados a ter com o crédito pessoal rápido. Do seu lado fica a pesquisa, análise e comparação dos empréstimos que lhe forem apresentados, de acordo com estes conceitos a que deve dar especial atenção antes de tomar uma decisão.

Nesse sentido, convidamo-lo a simular agora mesmo a sua prestação mensal de crédito pessoal rápido. Clique aqui!

Please follow and like us:
error

Artigos relacionados